Comer bem para viver melhor | Hospital Lifecenter

Comer bem para viver melhor 04/11/2013

Comer bem para viver melhor

Comer bem não é sinônimo de comer muito, o preparo correto dos alimentos pode ser um grande aliádo de sua saúde.

Nosso bem estar depende muito da maneira como nos alimentamos, algumas mudanças em nossos hábitos alimentares podem ajudar nosso organismo de forma significativa no processo de digestão, trazendo benefícios e melhorias para a nossa qualidade de vida.

Conversamos com Juliana Vargas Fonseca, nutricionista do Hospital Lifecenter, para saber mais sobre como aproveitar melhor os alimentos e seus nutrientes.

Gordura a vilã?

Ao ouvir a palavra gordura, muitas pessoas pensam em algo que vai lhes fazer mal, provocar doenças cardíacas entre outros problemas. Apesar de sua fama, elas são fontes de energia, fornecendo nove calorias por grama. Cada uma delas desempenha um papel e é preciso ter moderação no momento de consumi-las.

São três os tipos de gorduras existentes, insaturada, saturada e trans, cada qual é encontrada em um tipo de alimento.

A primeira é notada principalmente em vegetais como castanha-do-pará, abacate e linhaça, porém, também pode ser consumida no salmão e na truta. A gordura insaturada tem uma função importantíssima para nosso organismo, ela ajuda a reduzir o colesterol ruim (LDL) e a triglicérides, esses dois fatores em níveis elevados podem causar doenças coronarianas.

A gordura Saturada por sua vez tem efeito contrário, ela aumenta o índice de LDL em nosso organismo, além de causar problemas à nossa digestão. Ela é encontrada nas frituras, na pele do frango e nas carnes vermelhas.

Por último a gordura trans, presente em margarinas, biscoitos, salgadinhos de pacote e outros alimentos industrializados, deve ser evitada. Além de reduzir o colesterol bom (HDL), aumenta o ruim (LDL), o quê a transforma em uma ameaça a boa saúde de nosso coração e sistema digestivo.

Juliana explica como nosso organismo é estimulado pelas gorduras e alguns de seus efeitos sobre nosso corpo, “Basicamente, a gordura estimula a secreção de enzimas CCK e enterogastrona, que inibem a produção de ácidos gástricos e a motilidade gástrica. Em excesso, por estimular a liberação de CCK, ela promove a abertura do esfíncter esofagiano, causando refluxo e azia. A Acroleína liberada pela fritura, retarda a liberação das secreções gástricas dificultando assim a digestão.”, adverte.

Cozimento dos Alimentos

A nutricionista aponta o preparo dos alimentos, como fator importante para a conservação de suas propriedades nutricionais, “A forma de cozinhar um alimento pode favorecer ou provocar perdas de parte de suas propriedades nutricionais.”, comenta.

Os legumes sofrem perda de aproximadamente 35% em carboidratos, vitaminas hidrossolúveis e minerais, que são transferidos para a água durante o cozimento. Por isso, para o preparo de legumes para caldos deve ser iniciado em água gelada – isso mesmo, água gelada – este processo diminui a perda de propriedades benéficas dos alimentos, através do reaproveitamento da água para fazer sopas que além de saborosas podem ser muito nutritivas. Basta picar os alimentos e colocá-los mergulhados em uma recipiente com água gelada e em seguida levá-los ao fogo até que estejam cozidos.

Para fazer purês e guisados a nutricionista recomenda que os vegetais sejam colocados na água quando ela já estiver fervendo, assim as perdas durante o processo de difusão serão menores, cortar os legumes em tamanhos maiores também ajuda na preservação dos nutrientes.

De acordo com Juliana, utilizar o forno é importante para preservar as propriedades nutricionais dos alimentos. Quando o for cozinhar legumes para saladas ou guarnições utilize o forno. “A preferência deve ser pelo preparo em forno. Os nutrientes dos alimentos são mais bem conservados neste método, pois não há perdas por difusão. Quando não for possível o uso do forno, a opção deve ser por cozimento em água fervente.”, aconselha.

Carnes

A nutricionista do Lifecenter orienta também sobre o preparo de carnes, “Devem ser cozidas, assadas ou grelhadas. Levá-las forno favorece a conservação dos nutrientes, pois é formada uma crosta protetora no alimento concentrando os minerais. Ao assar a carne é possível desprezar grande parte de sua gordura sem que ela perca o sabor. Para manter o suco da carne ao grelhar, deve-se selar os dois lados, evitando a perda da suculência e maciez.”, ensina Juliana.

Importância da mudança nos hábitos alimentares

A mudança nos hábitos alimentares ajudará na melhora de sua qualidade de vida, auxiliando não só o combate como também o tratamento de problemas digestivos, gastrite, azia, refluxo entre outros.

Caso os sintomas de doenças do aparelho digestivo apareçam e se repitam sistematicamente, procure o atendimento médico para realização de exames e um diagnóstico que possa esclarecer de fato o que está acontecendo.

Para um atendimento diferenciado, atenção especial, focado na excelência em promoção da saúde, procure o Hospital Lifecenter.

  • Fonte: Google Images

 

Voltar

Fechar [X]